28 de mai de 2015

slides sobre biotecnologia

14 de mai de 2015

Listas 2 biotecnologia

01. (PUC-RS)
RESPONDA ESTA QUESTÃO COM BASE NAS INFORMAÇÕES APRESENTADAS ABAIXO.
A dengue é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti e representa um dos principais problemas de saúde pública do mundo, especialmente em países tropicais como o Brasil. Por meio de manipulação genética, a empresa britânica Oxitec desenvolveu uma população de mosquitos machos de Aedes aegypti com um gene modificado que produz uma proteína que mata a prole do cruzamento com fêmeas selvagens. Os machos desse mosquito transgênico, quando liberados no meio ambiente, copulam livremente com fêmeas selvagens. Os descendentes desses acasalamentos herdam a proteína letal, morrendo ainda na fase de larva ou pupa. A liberação contínua e em número suficiente desses insetos transgênicos no meio ambiente deve afetar a população de mosquitos selvagens. A primeira liberação experimental na natureza desses animais no Brasil foi aprovada em dezembro de 2010 e deverá ocorrer no município de Juazeiro, Bahia. Somente os mosquitos fêmeos picam o ser humano, transmitindo a doença. Os mosquitos transgênicos machos não vivem muito tempo fora do laboratório, pois eles somente sobrevivem enquanto recebem o antibiótico tetraciclina. Sem esse antídoto, que reprime a síntese da proteína letal, eles morrem em pouco tempo.
(Pesquisa Online FAPESP, Nº. 180, 2011)
Qual das afirmativas abaixo descreve o efeito esperado do mosquito transgênico na população de mosquitos selvagens e no controle da dengue?
a) A população de mosquitos fêmea deverá aumentar, pois mais mosquitos machos estarão disponíveis para acasalar.
b) A manipulação genética dos mosquitos fêmea impede que o vírus da dengue seja transmitido pelos mosquitos Aedes aegypti.
c) A transmissão da dengue será reduzida devido à morte dos mosquitos machos, causada pela ausência de tetraciclina no ambiente.
d) A cópula dos machos transgênicos com as fêmeas selvagens leva à morte das fêmeas e à redução na população de mosquitos.
e) A população de mosquitos selvagens será reduzida a um nível abaixo do necessário para transmitir a doença.
02. (UFU) Há diversos tipos de milho disponíveis no campo. Alguns são mais resistentes à ação de determinadas pragas, enquanto outros apresentam maior teor de amido. Atualmente, com o avanço científico-tecnológico, tem sido possível unir essas duas características em um único organismo, incorporando em seu código genético um ou mais genes responsáveis pela característica desejada. Um organismo geneticamente modificado é chamado de:
a) Célula-tronco.
b) Clone.
c) Transgênico.
d) Mutante.
03. (CEFET-MG) Apesar dos grandes avanços biotecnológicos, no mundo contemporâneo, ainda não se pode:
a) Sequenciar os nucleotídeos do DNA humano.
b) Inserir genes humanos nas células bacterianas.
c) Gerar seres humanos imunes a doenças parasitárias.
d) Escolher embriões com características geneticamente melhores.
e) Analisar as chances de uma pessoa vir a ter uma doença genética.
04. (PUC-MG)
CÉLULAS-TRONCO PODERÃO SER ALTERNATIVA PARA TRATAMENTO DE DOENÇAS AUTOIMUNES
As doenças autoimunes afetam de 3% a 5% da população mundial. Causadas por uma disfunção no sistema imunológico de origem desconhecida, elas fazem o organismo se autoagredir, destruindo células e tecidos saudáveis. Existem dezenas de doenças classificadas como autoimunes, como esclerose múltipla, diabetes mellitus tipo 1, hipotireoidismo autoimune e vitiligo. A maioria não tem cura, mas pode ser controlada com terapias antiinflamatórias ou imunossupressoras convencionais. Atualmente, uma nova alternativa vem sendo estudada: o desenvolvimento de terapias com células-tronco hematocitopoiéticas, retiradas do próprio paciente. Para que fiquem livres de suas características que provocam a autoagressão, os pacientes recebem, antes do transplante, uma carga intensa de agentes imunossupressores. Só então as células-tronco são implantadas para que, a partir daí, o sistema imunológico se restabeleça livre da doença.
Com base no texto e em seus conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar, exceto:
a) Os agentes imunossupressores utilizados antes do transplante têm por objetivo a remoção de agentes estranhos da superfície das células a serem transplantadas.
b) No hipotireoidismo autoimune, o próprio organismo produz anticorpos contra a glândula tireoide, provocando nela uma inflamação crônica, que pode acarretar o bócio e a diminuição do seu funcionamento.
c) As células-tronco a que se refere o artigo são retiradas da medula óssea do próprio paciente.
d) A produção de autoanticorpos células-beta das ilhotas pancreáticas é a causa do diabetes do tipo I.
05. (MACK) A melhor forma de combate à dengue é o ataque aos mosquitos transmissores. Pesquisadores conseguiram obter mosquitos machos de A. aegypti,modificados geneticamente, que foram soltos em algumas regiões de alta incidência da doença para serem cruzados com fêmeas existentes nesses locais. Com isso pretendeu-se obter descendentes:
a) Geneticamente modificados, resistentes ao vírus causador da doença.
b) Geneticamente modificados, não hematófagos.
c) Estéreis e, assim, não dando origem a novas gerações do mosquito.
d) Machos, geneticamente modificados, que não cruzarão com as fêmeas.
e) Fêmeas geneticamente modificadas e estéreis.
06. (UNIMONTES) Células-tronco extraídas de dentes de leite comportam-se como as extraídas de medula e cordão umbilical. Em ensaios laboratoriais sobre sua capacidade de diferenciação, os resultados mostraram que as células-tronco dentais podem se converter em células cardíacas, neurais, ósseas, gordurosas e hepáticas, entre outras. A diferenciação celular depende de fatores como, exceto:
a) Inativação de alguns genes.
b) Produção de anticorpos do tipo Ig-E.
c) Contato entre células.
d) Sinais provenientes de hormônios.
07. (UNESP) Um dos caminhos escolhidos pelos cientistas que trabalham com clonagens é desenvolver em humanos a clonagem terapêutica, principalmente para a obtenção de células-tronco, que são células indiferenciadas que podem dar origem a qualquer tipo de tecido. Quanto a este aspecto, as células-tronco podem ser comparadas às células dos embriões, enquanto estas se encontram na fase de:
a) Mórula.
b) Gástrula.
c) Nêurula.
d) Formação do celoma.
e) Formação da notocorda.
08. (UFU) Os estudos das ciências naturais aliados ao avanço da tecnologia têm permitido o desenvolvimento de técnicas, procedimentos e medicamentos, entre outros produtos, que têm contribuído para o aumento da qualidade de vida da população. Sobre os impactos das ciências naturais nos mais diversos campos do conhecimento, analise as seguintes afirmativas.
I. A grande revolução ocasionada pela clonagem da ovelha Dolly, que abriu caminho para a possibilidade de clonagem humana, foi a demonstração, pela primeira vez, de que era possível clonar artificialmente (em laboratório) um mamífero, isto é, produzir uma cópia geneticamente idêntica, a partir de uma célula somática diferenciada da glândula mamária da ovelha.
II. Existem células-tronco em vários tecidos como, por exemplo, na medula óssea, no baço e no fígado, apenas das crianças.
III. Microrganismos como as bactérias vêm sendo estudados quanto à sua eficiência na degradação de poluentes industriais. Conhecendo-se as linhagens de bactérias capazes de utilizar os resíduos tóxicos como fonte de alimento e energia, poderá ser possível descontaminar a água onde os poluentes são liberados.
IV. Com o cenário econômico e social cada vez mais favorável ao uso de matérias-primas de fonte renovável e alternativas ao petróleo, têm sido realizados, no Brasil, estudos para produção de eteno (C2H4) a partir de etanol, com objetivo de produzir um polietileno 100% proveniente de matérias-primas renováveis.
Assinale a alternativa que contém as afirmativas corretas.
a) Apenas IIII e IV.
b) Apenas I, II e III.
c) Apenas IIIII e IV.
d) Apenas I e II.
09. (PUC-MG) A Eritropoetina (EPO) é uma glicoproteína sintetizada pelo rim (90%), e pelo fígado também, porém, em menor quantidade (10%). Sua produção é estimulada por hipóxia (baixa de oxigênio circulante) e atua como fator hormonal de estimulação mitótica e de diferenciação, aumentando a formação de eritrócitos maduros a partir das “células progenitoras” presentes na medula óssea do homem e em outros animais. A Eritropoetina Humana Recombinante contém 165 aminoácidos e, obtida por tecnologia de DNA recombinante, é produzida em células de ovário de hamster chinês (CHO), nas quais o gene da eritropoetina humana foi inserido. O produto contém uma sequência de aminoácidos idêntica à da eritropoetina humana. Seu efeito terapêutico no tratamento da insuficiência renal crônica terminal (IRCT) foi testado. Os resultados encontrados mostraram que 92% dos pacientes tratados com a Eritropoetina Humana Recombinante recuperaram o hematócrito normal em 12 semanas de tratamento. A EPO recombinante também tem sido utilizada por alguns atletas para aumentar suas performances.
Fonte: Extraído de ERITROPOETINA Humana Recombinante Monografia do Produto Bio-Manguinhos/Fundação Oswaldo Cruz disponível emhttp://www.fiocruz.br/bio_eng/media/monografia_epo.pdf
De acordo com o texto acima e seus conhecimentos sobre o assunto, é incorreto afirmar:
a) Os hamsters são capazes de produzir EPO com sequência de aminoácidos idêntica à da EPO humana, embora homens e hamsters apresentem diferentes códigos genéticos.
b) Os hamsters que receberam o DNA para a produção da EPO recombinante são ditos transgênicos.
c) A insuficiência renal crônica terminal pode levar o indivíduo afetado a desenvolver um quadro de anemia grave.
d) O uso de EPO recombinante por atletas é considerado “doping” por elevar, de forma artificial, a competência aeróbica dos usuários.
10. (PUC-PR) O primeiro organismo transgênico foi obtido por volta de 1981, quando genes de coelhos foram injetados em ovos de camundongos que se desenvolveram no útero de fêmeas dessa espécie. Os camundongos que nascidos desses ovos apresentaram hemoglobina de coelho em suas hemácias, porque:
a) RNA mensageiro do coelho injetado no ovo passou a conduzir a síntese de proteínas nessa célula.
b) DNA do coelho injetado no ovo se incorporou a um cromossomo e foi transmitido de célula a célula através de mitoses.
c) DNA do coelho injetado no ovo foi transcrito para o RNA ribossômico que conduziu a síntese de proteínas nessa célula.
d) RNA mensageiro do coelho injetado no ovo se incorporou a um cromossomo e foi transmitido de célula a célula através de mitoses.
e) DNA do coelho injetado no ovo se incorporou a um cromossomo e passou a conduzir a síntese de proteínas nessa célula.
11. (UFRGS) Em 2006, pesquisadores conseguiram contornar o principal argumento postulado por entidades religiosas contra a utilização de células-tronco embrionárias em experimentos científicos. Foi desenvolvida uma nova metodologia que consiste na retirada de uma única célula de um embrião humano de dois dias. Considere as seguintes afirmações sobre essa nova metodologia.
I. Ela permite o desenvolvimento de cultura de células-tronco embrionárias sem destruir o embrião.
II. A célula retirada provém do botão embrionário.
III. A célula retirada denomina-se blastômero.
Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas I e II.
d) Apenas II e III.
e) III e III.
12. (COVEST) Para um pesquisador transferir um gene de interesse, diferentes etapas são cumpridas em laboratório, entre as quais: a utilização de enzima do tipo (1), para o corte e a separação do segmento de DNA a ser estudado; a extração e o rompimento de (2), e a inclusão em (2) do segmento obtido (gene isolado) com o auxílio de enzimas do tipo (3). Os números 12 e 3 indicam, respectivamente:
12
a) Enzima de restrição, plasmídio e enzima ligase.
b) Enzima transcriptase reversa, cromossomo circular e enzima de restrição.
c) DNA recombinante, RNA plasmidial e enzima exonuclease.
d) Enzima transcriptase reversa, plasmídio e enzima de restrição.
e) Enzima de restrição, RNA plasmidial e enzima transcriptase reversa.
13. (COVEST) Analise as proposições abaixo, referentes a diferentes questões de Genética.
I   II
0  0  – Certos microrganismos podem ser manipulados em laboratório para incorporarem, em seu material genético, segmentos do DNA de outro organismo. O DNA recombinante então obtido pode ser clonado e utilizado, por exemplo, na produção de hormônios para a espécie humana.
1  1 – No homem, diferentes genes participam do metabolismo dos aminoácidos fenilalanina e tirosina, cada um determinando a produção de uma enzima. Se ocorrer uma mutação em certo loci, e essa mutação determinar a produção de enzima não funcional, a pessoa expressará uma anomalia metabólica. No caso ilustrado no esquema abaixo, apresentará fenilcetonúria.
13.1
2  2 – Por meios biotecnológicos, podem ser produzidos anticorpos monoclonais, reconhecidos como altamente específicos. Tais anticorpos podem ser empregados, por exemplo, em testes laboratoriais para a detecção de gravidez em estágios muito precoces.
3  3 – Se dois pares de genes aditivos determinam a cor da pele no homem, cinco classes fenotípicas podem ser observadas na população. A probabilidade de uma mulher (AaBb), casada com um homem (aabb), ter, em uma única gestação, dois filhos, um de fenótipo mulato-médio e o outro de fenótipo branco, é de 1/16.
4  4 – Considerando o operon da lactose, de Escherichia coli, ilustrado no esquema abaixo, para ocorrer a transcrição das enzimas codificadas nos genes 23 e 4(estruturais), é necessário que uma molécula produzida por um gene regulador (x) não reprima o gene operador (1).
13.4
14. (UFPI) A sigla OGM significa “organismos geneticamente modificados” ou, simplesmente, transgênicos. Coloque V ou F conforme a afirmativa sobre a obtenção dos OGMs seja verdadeira ou falsa.
(  ) São obtidos a partir de algumas células oriundas de um outro organismo, que são transferidas para o OGM.
(  ) São obtidos pela clonagem de genes de um organismo qualquer.
(  ) São obtidos pela transferência de genes de um organismo qualquer para o DNA genômico de outro organismo.
Agora, assinale a alternativa que contém a sequência correta:
a) V F V.
b) V V V.
c) F F V.
d) V F F.
e) F V V.
15. (UFC) Na espécie humana, a composição de sequência de bases, provenientes de fragmentos de DNA nuclear, tratados com uma específica enzima de restrição e submetidos a técnica de eletroforese, permite:
I. Identificar a paternidade de uma criança.
II. Diagnosticar casos de Síndrome de Down.
III. Prever a ocorrência de eritroblastose fetal.
Com respeito às três afirmativas, é correto dizer que apenas:
a) I é verdadeira.
b) I e II são verdadeiras.
c) II e III são verdadeiras.
d) I e III são verdadeiras.
e) II é verdadeira.
16. Uma ovelha gerada na Inglaterra, chamada Tracy, possui incorporada em um de seus cromossomos o gene para a antitripsina; trata-se, portanto, de um:
a) Clone.
b) Híbrido.
c) Plasmídio.
d) Transgênico.
17. Amostras de DNA podem ser identificadas pelo conjunto de ferramentas obtidos pelo corte com enzimas de restrição e sua posterior separação por:
a) Eletroforese.
b) Melhoramento genético.
c) Transcrição gênica.
d) Origem de replicação.
18. (UNESP) Em julho de2002, a Unesp produziu um clone animal a partir do núcleo de uma célula adulta. Pesquisadores da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, do campus de Jaboticabal, removeram o núcleo de uma célula obtida da cauda de uma vaca da raça Nelore (animal A) e injetaram-no no óvulo anucleado de uma vaca de abatedouro (animal B). Posteriormente, esse “óvulo” foi implantado no útero de uma vaca mestiça holandesa (animal C). Do desenvolvimento desse “óvulo” resultou a bezerra Penta. Nas células da bezerra Penta, há:
a) DNA nuclear do animal A e DNA mitocondrial do animal C.
b) DNA nuclear do animal A e DNA mitocondrial do animal A.
c) DNA nuclear do animal A e DNA mitocondrial do animal B.
d) DNA nuclear do animal B e DNA mitocondrial do animal C.
e) DNA nuclear do animal C e DNA mitocondrial do animal A.
19. (UERJ) Para a clonagem em bactérias do hormônio do crescimento humano a partir de seu RNA mensageiro, é inicialmente necessário que sejam sintetizadas em laboratório cópias em DNA desse RNA. As cópias, depois de introduzidas em plasmídios, serão expressas em culturas de bactérias contendo os plasmídios modificados. Essas cópias de DNA são sintetizadas em laboratório com o auxílio de uma preparação da enzima denominada de:
a) RNA replicase.
b) RNA polimerase.
c) Desoxirribonuclease.
d) Transcriptase reversa.
20. (UNIFOR) Ultimamente tem sido anunciados uma série de “Projetos Genoma”, com o objetivo de sequenciar o genoma de espécies de importância econômica, como o eucalipto e o café. Sequenciar o genoma de um organismo significa descobrir:
a) O seu código genético.
b) A sequência de bases do seu DNA.
c) As relações de parentesco do organismo.
d) Os genes importantes na produtividade.
e) Os seus genes de resistência a pragas e doenças.
21. (UFMG) A tecnologia do DNA recombinante permitiu a inserção e a expressão, em bactérias, do gene humano responsável pela síntese da insulina.  Todas as alternativas apresentam resultados esperados do êxito dessa técnica, exceto:
a) Possibilidade de expressão em bactérias de outros genes de interesse médico.
b) Possibilidade de tratamento para pacientes com intolerância à insulina animal.
c) Independência de pâncreas de animais para produção de insulina.
d) Obtenção de uma nova espécie de bactéria produtora de insulina humana.
22. (UFCE) No início de 1997, o mundo foi surpreendido com a informação de que cientistas escoceses havia clonado uma ovelha adulta. Partindo de células de glândulas mamárias de uma ovelha da raça Finn Dorset, a equipe do Dr. Iam Wilmut conseguiu gerar uma ovelha, à qual deram o nome de Dolly, geneticamente igual à ovelha doadora. O feito dos pesquisadores escoceses só foi possível porque:
a) Usaram células mamárias que, nos mamíferos, são células ainda não diferenciadas.
b) Fecundaram células mamárias com espermatozoides da mesma raça de ovelha.
c) A diferenciação de uma célula envolve uma irreversível modificação de seu material genético.
d) Em qualquer célula, todos os genes funcionam ininterruptamente durante toda a vida do organismo.
e) Sendo diploides, as células mamárias têm todos os genes para a formação de um novo organismo.
23. (COVEST) A biotecnologia poderá representar uma nova revolução industrial no mundo, podendo trazer grandes contribuições à produção de alimentos, de medicamentos, etc., favorecida por várias técnicas que cada vez mais se vão tornando comuns em nossas vidas. Sobre esse atualizado tema, pode-se dizer que:
I   II
0   0 – Hormônios  humanos,  como o  hormônio de  crescimento,  produzidos pelas bactérias, seres muito mais simples do que as células de mamíferos, podem ser utilizados pela espécie humana.
1   1 – Esses  hormônios  podem  ser  produzidos  em  larga  escala,   mediante fermentação desses microrganismos, geneticamente modificados, em grandes reatores.
2  2 – A tecnologia do  DNA recombinante  favorece o  aparecimento dos chamados animais transgênicos, os quais conseguem expressar genes de uma outra espécie.
3  3 – Apesar  do   avanço  da  engenharia  genética,   as substâncias  produzidas  por microrganismos modificados não podem ser utilizadas pelo homem, por produzirem reações imunológicas graves.
4  4 – A técnica de cultura de tecidos  vegetais tem sido empregada na produção de plantas mais sadias e resistentes a pragas; porém, essas plantas não conseguem crescer nem elaborar produtos de boa qualidade para o consumo humano.
24. (PUC-SP) No vaga-lume, há um gene que determina a produção de luciferase, enzima responsável pela oxidação da substância luciferina, levando à produção de luz. Através da engenharia genética, esse gene foi transferido para uma célula vegetal e, a partir desta, obteve-se uma planta inteira. Após ser regada com solução de luciferina, a referida planta começou a emitir luz. O resultado desse experimento indica que a planta.
a) Incorporou um segmento de RNA do vaga-lume, a partir do qual as células da planta produziram RNA e luciferase.
b) Incorporou um segmento de RNA do vaga-lume, a partir do qual as células da planta produziram DNA e luciferase.
c) Incorporou um segmento de DNA do vaga-lume, que possibilitou às células da planta a produção de luciferase.
d) Incorporou um segmento de DNA do vaga-lume, que não possibilitou a produção de RNA  nem de luciferase.
e) Não expressou o gene do vaga-lume.
25.  (MACK) Atualmente deixou de ser novidade a criação de plantas transgênicas, capazes de produzir hemoglobina. Para que isso seja possível, essas plantas recebem:
a) O fragmento de DNA, cuja sequência de nucleotídeos determina a sequência de aminoácidos da hemoglobina.
b) O RNAm que carrega os aminoácidos usados na síntese de hemoglobina.
c) Somente os aminoácidos usados nessa proteína.
d) Os anticódons que determinam a seqüência de aminoácidos nessa proteína.
e) Os ribossomos utilizados na produção dessa proteína.

26. (UPE) O Brasil surpreendeu a comunidade científica internacional, anunciando a conclusão do genoma de Xylella fastidiosa, bactéria responsável pelo amarelinho que ataca um terço das laranjas paulistas. Pernambuco dirige sua atenção para os problemas regionais e divulga os projetos sobre genomas de cana-de-açúcar e daLeishamania, ficando a coordenação destes últimos aos seus cuidados. Com a biologia molecular e a tecnologia que ela exige, chegando mais perto de você, prove seus conhecimentos.
I   II
0   0 – A estrutura do DNA é a de uma dupla-hélice resultante de 2 polinucleotídeos paralelos e em orientações opostas ligados entre si por suas bases através de pontes de hidrogênio (A=C; T=G) e que se enrolam em torno de um eixo.
1   1 – O DNA dos eucariotos se enrola ao redor de histonas para formar os nucleossomos que se organizam em solenoides helicoidais e que por, sua vez, se organizam em alças de cromatina, fortemente ligadas a proteínas, compactando assim, todo o material no interior de pequenos núcleos.
2   2 – A unidade informacional é um conjunto de 3 bases – trinca ou códon – que especifica um aminoácido e, como o número de aminoácidos é de apenas 20, inferior ao de arranjos possíveis das bases – 64 – os demais códons significam sinais que funcionam como indicadores, reguladores e finalizadores da mensagem genética.
3   3 – Há sequências de bases que não codificam proteínas, e mesmo assim, fazem parte da estrutura de genes de eucariotos: essas sequências, denominadas introns, são extraídas enzimaticamente do RNA logo após a transcrição.
4   4 – A complementação do pareamento das bases é característica importante para que o DNA possa se duplicar fielmente a partir de cada um dos filamentos distendidos – que servem de molde – de enzimas com função polimerásica e de desoxirribonucleotídeos livres.
27. (PUCCAMP-SP) Os avanços biotecnológicos fazem-se notar, sobretudo no setor agrícola. A cada ano são anunciados os resultados de novos experimentos, tais como manipulação genética para obtenção e criação de novas linhagens de plantas, levando a um grande aumento na produção de alimentos. Todavia, o problema da fome persiste no mundo. Por quê?
Em uma discussão sobre o assunto surgiram as seguintes respostas:
I. Não há igualdade de distribuição de alimentos entre os países e dentro de um mesmo país.
II. Em muitas regiões, o aumento da população sobrepuja o aumento na produção de alimento.
III. Pragas atacam e apodrecem alimentos armazenados, impedindo que sejam distribuídos à populações carentes.
IV. A má distribuição de renda deixa boa parte da população humana impossibilitada de comprar alimento.
Estão corretas:
a) I e II, somente.
b) I e III, somente.
c) II e III, somente.
d) III e III, somente.
e) III, III e IV.
28. (UESC-BA) Cientistas que trabalham com biotecnologias aplicadas à agronomia alimentam a esperança de produzir plantas transgênicas, com a informação hereditária que as habilite para fixar o nitrogênio atmosférico. Essa conquista tecnológica significaria um importante ganho na biotecnologia aplicada à produtividade vegetal porque:
a) Disponibilizaria à planta um elemento essencial para a síntese de aminoácidos.
b) Aumentaria as reservas de carboidratos das plantas.
c) Permitiria à planta utilizar os fertilizantes sem lhe causar prejuízos.
d) Tornaria a planta menos sensível aos agrotóxicos.
e) Deixaria a planta menos dependente de outros nutrientes.
29. (UFES) Os conhecimentos científicos envolvendo a clonagem têm proporcionado à humanidade grandes avanços e sua utilização em vegetais tem sido mais fácil e menos controversa que em animais, porque:
a) Os mecanismos de regulação gênica nos vegetais são mais simples, devido ao seu menor grau de complexidade.
b) Os embriões resultantes da clonagem em vegetais são mais resistentes às modificações ambientais.
c) Os vegetais apresentam, em sua maioria, a capacidade de propagação vegetativa, o que facilita a continuidade do processo.
d) A regulação hormonal da reprodução nos vegetais é mais facilmente controlada pelos cientistas.
e) Os vegetais produzem maior número de embriões por indivíduo, o que diminui a perda, em caso de rejeição.
30. (UFC)                           CONSIDERE O TEXTO A ABAIXO
“Os alimentos transgênicos, produtos que sofreram alterações genéticas com o objetivo de melhorar a qualidade, já ocupam prateleira dos supermercados nos Estados Unidos e Canadá, mas o consumidor não sabe disso, não há lei que obrigue os fabricantes a informar que o produto sofreu alteração genética. No Brasil, onde também não há obrigação de alertar o consumidor, a multinacional Monsanto está tentando conseguir autorização do Ministério da Ciência e Tecnologia para produzir soja transgênica no país Os beneficiários [advindos de plantas transgênicas], porém, podem esconder riscos ainda não esclarecidos [….], pois os resultados das experiências podem ser imprevisíveis. Até o momento, o resultado mais trágico do uso de produtos transgênicos surgiu no Japão em 1989: 5000 pessoas ficaram doentes, 1500 se tornaram permanentemente inválidas e 37 morreram.”
(Folha de S. Paulo, 6 ago. 1898)
Pela leitura do texto anterior, pode-se concluir, corretamente, que:
a) Toda planta transgênica produz substâncias altamente tóxicas ao ser humano.
b) Plantas transgênicas são aquelas cujos fenótipos se devem mais o ambiente do que aos genes.
c) Manipulações genéticas podem alterar o funcionamento dos genes naturais de um organismo.
d) As técnicas de transferência de genes por engenharia genética são altamente seguras.
e) Todas as plantas transgênicas são estéreis a partir da segunda geração mutante.
31. (UFRGS) O esquema abaixo representa um importante experimento realizado por J. R. Guidon.
31
O experimento representado demonstrou que:
a) Núcleos de células diferenciadas podem originar organismos novos e completos.
b) Uma célula epitelial, quando isolada, é capaz de originar um organismo completo.
c) Um óvulo não fecundado é capaz de originar um organismo completo.
d) É improvável a criação de clones de vertebrados.
e) O material genético encontrado no núcleo é desnecessário ao desenvolvimento de um organismo adulto.
32. (CEETEPS-SP) A engenharia genética consiste numa técnica de manipular genes que permite, entre outras coisas, a fabricação de produtos farmacêuticos em bactérias transformadas pela tecnologia do DNA recombinante. Assim, já é possível introduzir em bactérias o gene humano que codifica insulina, as quais passam a fabricar sistematicamente essa substância. Isso só é possível porque:
a) O cromossomo bacteriano é totalmente substituído pelo DNA recombinante.
b) As bactérias são seres eucariontes.
c) Os ribossomos bacterianos podem incorporar o gene humano que codifica insulina, passando-o para as futuras linhagens.
d) As bactérias possuem pequenas moléculas de DNA circulares (plasmídios), nas quais podem ser incorporados, experimentalmente, genes estranhos a elas.
e) As bactérias são seres muito simples, constituídos por um único tipo de ácido nucleico (DNA).
33. (UFAE) Durante milênios, os agricultores aperfeiçoaram a natureza cruzando diferentes espécies e variedades vegetais para obter plantas com determinadas características. Mesmos sem possuir conhecimentos científicos, eles já aplicavam técnicas de:
a) Produção de transgênicos.
b) Melhoramento genético.
c) Engenha genética.
d) Clonagem molecular.
e) Terapia gênica.
34. (VUNESP) O primeiro transplante de genes bem sucedido foi realizado em 1981, por J. W. Gurdon e F. H. Ruddler, para obtenção de camundongos transgênicos, injetando genes da hemoglobina de coelhos em zigotos de camundongos, resultando camundongos com hemoglobina de coelho em suas hemácias. A partir dessas informações, pode-se deduzir que:
a) O DNA injetado foi incorporado apenas às hemácias dos camundongos, mas não foi incorporado aos seus genomas.
b) O DNA injetado nos camundongos poderia passar aos seus descendentes somente se fosse incorporado às células somáticas das fêmeas dos camundongos.
c) Os camundongos receptores dos genes do coelho tiveram suas hemácias modificadas, mas não poderiam transmitir essa característica aos seus descendentes.
d) Os camundongos transgênicos, ao se reproduzirem, transmitiram os genes do coelho aos seus descendentes.
e) o RNAm foi incorporado ao zigoto dos embriões em formação.
35. (FMU/FIAM/FAAM-SP) Conforme é frequentemente divulgada pela mídia, nos anos recentes a tecnologia do DNA recombinante tem permitido a produção de animais e plantas denominadas transgênicos, que são dotados de características especiais. Os organismos transgênicos são:
a) Portadores de genes que não fazem parte do genoma natural da espécie.
b) Híbridos produzidos a partir do cruzamento entre espécies diferentes.
c) Clonados a partir de uma célula somática.
d) Produzidos a partir de inseminação artificial.
e) Artificialmente tornados resistentes a pesticidas.
36. O Projeto Genoma Humano tem como objetivo determinar a sequência de bases de todos os genes da nossa espécie. Isso pode ser feito graças ao instrumental bioquímico da engenharia genética disponível nos dias de hoje, como as enzimas bacterianas, conhecidas como enzimas de restrição. Analise as proposições a seguir, sobre as técnicas empregadas em engenharia genética e sobre os fenômenos biológicos da ação dos genes.
I   II
0   0 – As enzimas de restrição cortam o DNA apenas em locais onde existem certas sequências de bases nitrogenadas.
1    1 – Os plasmídios bacterianos são utilizados para replicar certos genes “cortados” pelas endonucleases de restrição.
2   2 – O RNAm é transcrito a partir do DNA, mas antes de passar ao citoplasma das células eucarióticas, passa por um processo denominado “splicing”, no qual são retirados trechos não  codificantes, denominados íntrons.
3   3 – No processo de regulação gênica conhecido como operon, os genes estruturais são responsáveis pela síntese de RNAm, mas os genes operador, promotor e regulador, participam do processo de “ativação” ou “inativação” dos genes estruturais.
4  4 – O genoma humano contém uma grande percentagem de sequências de DNA que não codificam genes. Por isso, quando o sequenciamento é realizado a partir de RNA mensageiro, identifica-se mais facilmente um gene.
37. (UEL) Na tentativa de obter uma bactéria produtora de um gene cujo produto fosse uma enzima eficaz no combate ao câncer, um pesquisador extraiu o DNA de uma planta, digeriu-o com enzima de restrição, introduzi-o num plasmídeo e, posteriormente, esse plasmídeo foi introduzido na bactéria, que passou a elaborar o produto gênico de interesse. A bactéria é ideal para esse tipo de experimento porque:
a) O período de tempo entre suas gerações é curto.
b) É um organismo anaeróbio.
c) Tem o DNA circular.
d) Possui a parede celular permeável.
e) É eucarionte.
38. (FATEC-SP) “Tracy é uma ovelha transgênica, capaz de produzir uma proteína humana cuja deficiência causa problema hepático e pulmonar”. Analise as afirmativas a seguir, referentes à técnica utilizada para obtenção da Tracy.
I. Animal transgênico é aquele que recebe e incorpora genes de outra espécie.
II. As substâncias utilizadas para isolar o gene a ser transplantado são denominadas enzimas transgênicas.
III. Para a ligação do DNA transplantado ao DNA hospedeiro a célula utiliza a enzima DNA ligase.
IV. A técnica do DNA recombinante foi utilizada para obtenção de Tracy.
Estão corretas apenas as afirmativas:
a) II e III.
b) III e III.
c) III e IV.
d) IIII e IV.
e) IIIII e IV.
39. (UFPI) O Projeto genoma humano tem como objetivo determinar a sequência de bases de todos os genes de nossa espécie. Isto pode ser feito graças ao instrumental bioquímico da engenharia genética disponível nos dias de hoje, como as enzimas bacterianas, conhecidas como enzimas de restrição. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a forma de atuação dessas enzimas.
a) As enzimas de restrição cortam o DNA apenas nos locais onde existem certas sequências de bases nitrogenadas.
b) As enzimas de restrição cortam o DNA nos locais onde reconhecem o açúcar desoxirribose.
c) A utilização das enzimas de restrição permite separar moléculas de DNA de acordo com seu tamanho e carga elétrica.
d) A utilização de enzimas de restrição permite cortar o DNA nos locais onde reconhecem o ácido fosfórico.
e) As enzimas de restrição quebram o DNA, separando-o sempre em nucleotídeos individuais.
40. (UFRS) O que se imaginava impossível acabou acontecendo antes do prazo previsto: após a elucidação da sequência de DNA de vários organismos, no ano 2000, foi anunciado o sequenciamento do genoma humano. Com relação à organização genômica, considere as seguintes afirmações:
I. O genoma humano contém uma grande percentagem de sequências de DNA que não codificam genes. Por isso, quando o sequenciamento é realizado a partir de RNA mensageiro, identifica-se mais facilmente um gene.
II. O genoma humano tem organização diferente da organização do genoma da bactéria Xylella fastidiosa, causadora da praga do amarelinho nos laranjais, recentemente sequenciado no Brasil.
III. A expressão dos genes humanos depende da presença, ou ausência, de cada gene no DNA de células diferenciadas.
Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas I e II.
d) Apenas II e III.
e) III e III.
41. (FATEC-SP) As enzimas de restrição são as principais ferramentas bioquímicas empregadasem Engenhara Genética. Comrelação a essas substâncias é correto afirmar que:
a) São altamente específicas, cortando o DNA em locais determinados.
b) Não existem em seres vivos, sendo exclusivamente produtos da indústria química.
c) Atuam como agentes de ligação entre DNA viral e bacteriano.
d) Permitem somente a ligação de pedaços de DNA de um mesmo tipo celular.
e) Impedem a clonagem de moléculas de DNA recombinante.
42. (UFU) A figura a seguir representa, de forma esquemática, o processo de clonagem de genes do Mycobacterium tuberculosis, em um plasmídio de bactéria, para fins terapêuticos.
42
Com relação ao processo de clonagem gênica esquematizado acima, os números 1,23 e 4 representam, respectivamente:
a) DNA recombinante, plasmídio, clone e vetor.
b) DNA recombinante, vetor, plasmídio e organismo transgênico.
c) DNA, vetor, DNA recombinante e organismo transgênico.
d) DNA transgênico, DNA recombinante, vetor e plasmídio.
43. (UFF) Os cientistas franceses que criaram animal transgênico, e o artista brasileiro que fez a encomenda entram em conflito. Criadore artista já disputam a posse da transcoelha. Eduardo Kac, artista plástico brasileiro e professor de arte e tecnologia em Chicago, batizou de Alba a coelha transgênica que tem uma propriedade peculiar: seus olhos rosados, e seus pelos brancos ficam fluorescentes quando expostos à luz ultravioleta. Para conferir essa característica particular, os pesquisadores criaram um coelho que produz em todas as suas células a proteína GFP (proteína verde fluorescente, na sigla em inglês), presente naturalmente em medusas e que pode ser detectada sob luz ultravioleta.
                                                                                 Adaptado de:http://paginas.terra.com.br/educacao/isaacelias/coelha.htm
Considerando a tecnologia para obtenção de transgênicos, são feitas as seguintes afirmativas:
I. A coelha Alba é considerada transgênica, pois possui em seu genoma um segmento de DNA de medusa.
II. Apenas as células somáticas tiveram o gene que codifica a proteína GFP inserido em seu genoma.
III. As células fluorescentes da coelha produzem RNA mensageiro, que, no processo de tradução, origina a proteína GFP.
IV. A coelha transgênica foi produzida a partir da introdução de um núcleo extraído de uma célula de medusa em um óvulo de coelha cujo núcleo tenha sido anteriormente removido.
Entre as afirmativas acima, somente estão corretas:
a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.
44. (UFF) Recentes descobertas têm provocado grande discussão por poderem alterar o futuro do esporte. Nessas pesquisas, foi mostrada a existência de duas proteínas que atuam regulando o crescimento das células musculares: o fator de crescimento IGF-I e a miostatina. O crescimento muscular é estimulado pelo fator IGF-I e limitado pela miostatina. A partir desse conhecimento, é possível modular o crescimento muscular por meio de vários procedimentos.
(Scientific American Brasil, 08/2004)
Analise os procedimentos a seguir e aponte aquele que poderia promover o desenvolvimento mais duradouro da massa muscular, em indivíduos sedentários, se executado uma única vez, sem deixar vestígios detectáveis em exames de sangue ou urina.
a) Introduzir, nas células musculares, novas cópias de RNA mensageiro que codifica o fator IGF-I.
b) Injetar anticorpos produzidos contra a proteína miostatina.
c) Introduzir, nas células musculares, nova cópia do gene do fator IGF-I, utilizando técnicas aplicadas em terapia gênica.
d) Injetar a proteína miostatina mutada que bloqueia a ação da miostatina normal por competir pelo seu receptor.
e) Injetar anticorpos produzidos contra o fator IGF-I.
45. (UNIFESP) Um pesquisador precisa obter células-tronco para iniciar experimentos em terapia gênica. Aponte a alternativa que relaciona o procedimento e a justificativa corretos para que tal pesquisador tenha sucesso.
a) Obter células-tronco de embriões em fase de gástrula em vez de obtê-las da blástula quando ainda não é possível conseguir células tão indiferenciadas.
b) Trabalhar apenas com embriões em vez de organismos adultos, uma vez que em adultos não existem células-tronco.
c) Conseguir células germinativas do ovário de uma fêmea adulta, pois ali, elas estão menos diferenciadas do que as células germinativas nos testículos de um macho adulto.
d) Optar pela obtenção das células do cordão umbilical de recém-nascidos em vez de obtê-las da fase de gástrula, já que no cordão a diferenciação é menor e o número de células maior.
e) Obter células do embrião em fase de blástula quando a indiferenciação é maior, em vez de obtê-las da gástrula ou do cordão umbilical quando as células já estão mais diferenciadas.
46. (COVEST)A manipulação genética de microrganismos, principalmente a manipulação de bactérias, já possibilitou a obtenção de resultados benéficos para a medicina e para outras áreas do conhecimento. Com relação a esse tema, é verdadeiro afirmar que:
I   II
0   0 – São utilizadas pequenas porções circulares de DNA, dispersas no citoplasma bacteriano e que têm replicação independente do cromossomo.
1  1 – São obtidos segmentos de DNA, com genes de interesse, através de cortes com exonucleases, como a transcriptase reversa.
2  2 – Se promove o corte de  moléculas de DNA  com o uso de enzimas que reconhecem sequências nucleotídicas específicas no DNA.
3 3 – Se duas diferentes moléculas de DNA forem cortadas por uma mesma enzima de restrição, serão produzidos iguais conjuntos de fragmentos.
4 4 – A tecnologia do DNA recombinante (ou Engenharia Genética) fundamenta-se na fusão de “trechos” de DNA de diferentes organismos para a construção de DNA híbrido.
47. (PUCCAMP) Obtiveram-se plantas transgênicas com as seguintes características:
I. Tomateiros cujos frutos passam mais tempo amadurecendo no pé, tornando-se mais saborosos.
II. Algodoeiros cujas folhas se tornaram impalatáveis para a herbivoria.
III. Pés de milho cujas sementes produzem hormônios de crescimento humano.
Toda essas plantas são úteis para a espécie humana, entretanto, interferência na composição da diversidade local de insetos ocorre somente com:
a) I.
b) II.
c) III.
d) I e II.
e) I e III.
48. (PUC-MG) Vírus têm sido utilizados como veículo para introduzir genes de interesse em células específicas de um animal vivo. Devido à ação terapêutica desses genes, o processo vem sendo denominado de terapia genética. Recentemente, cientistas conseguiram que ratos gorduchos ficassem magrinhos após injetar nos roedores um gene capaz de transformar as células que armazenam gordura, tornando-as capazes de sinalizar para o cérebro do animal a sensação de saciedade. Um gene que controla a proteína leptina foi colocado dentro de um vírus da gripe desativado, o qual, atuando como “Cavalo de Tróia”, introduziu o gene nos adipócitos dos roedores que, duas semanas depois, estavam comendo 30% menos e seus adipócitos estavam menores e repletos de mitocôndrias.
(Texto parcialmente extraído do “Jornal Folha de S. Paulo” de 10/02/04.)
A utilização de vírus em terapias genéticas, como a descrita acima, é uma realidade nas pesquisas atuais. Assinale a opção incorreta.
a) Genes inseridos no material genético viral podem ser transcritos no interior da célula.
b) Os vírus apresentam código genético diferente do da célula que invadem.
c) Alguns vírus têm a capacidade de inserir seu material genético no genoma da célula hospedeira.
d) É possível torná-los incapazes de se reproduzir no interior da célula infectada.
49. (UFF) Há doenças humanas que se caracterizam pela deficiência total ou parcial de uma proteína específica. A engenharia genética possibilita a obtenção dessa proteína em laboratório: plasmídios e enzimas de restrição podem ser utilizados para a “clonagem” de seu gene. Com relação a esses plasmídios e enzimas é correto afirmar:
a) As enzimas de restrição catalisam a síntese do DNA das bactérias utilizadas como hospedeiras dos plasmídios.
b) Os plasmídios possuem as enzimas necessárias à síntese das proteínas cujos genes devam ser “clonados”.
c) Os plasmídios são constituídos de DNA circular de fita dupla que se replica em bactérias.
d) Os plasmídios são constituídos de RNA circular de fita simples que se replica em bactérias.
e) As enzimas de restrição catalisam a ligação do fragmento do DNA humano com o DNA do plasmídio.
50. (COVEST) A biotecnologia compreende técnicas que permitem ao homem utilizar organismos para obter produtos de interesse prático. Conhecida desde a antiguidade, ela ganhou um grande impulso com o surgimento da engenha genética, que corresponde a um conjunto de técnicas que permitem a manipulação do DNA. Sobre este tema, podemos afirmar:
I   II
0  0 – A principal ferramenta empregada na manipulação do DNA é um conjunto de enzimas extraídas de vírus bacteriófagos, chamadas enzimas de restrição.
1   1 – As enzimas de restrição cortam a dupla hélice de DNA em pontos específicos.
2  2 – Considerando os pontos de corte nos DNAs abaixo, fica claro que com uma determinada enzima de restrição, potente e purificada, se pode cortar o DNA em diferentes fragmentos.
50.2
3  3 – Se duas diferentes moléculas de DNA forem cortadas por uma única enzima de restrição, serão originados dois conjunto de fragmentos diferentes.
4  4 – No exame de DNA, atualmente muito utilizado em testes de paternidade, são comparados padrões eletroforéticos de fragmentos de DNA das pessoas participantes do teste, obtidos separadamente com uma mesma enzima de restrição.

GABARITO

01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
E
C
C
A
C
B
A
A
A
B
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
C
A
VFVFV
C
A
D
A
C
D
B
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
D
E
VVVFF
C
A
FVFVV
E
A
C
C
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
A
D
B
D
A
VFVVV
A
D
A
C
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
A
C
B
C
E
VFVFV
B
B
C
FVFVV

Follow by Email

Total de visualizações de página

 
Desenvolvido por Othon Fagundes